sábado, 21 de outubro de 2017

SONGO UNIÃO DESPORTIVA DO SONGO SAGRA-SE HOJE CAMPEÃO NACIONAL DE FUTEBOL DE MOÇAMBIQUE RECEBENDO PELA PRIMEIRA VEZ A TAÇA DE CAMPEÃO NACIONAL NO SONGO, PROVINCIA DE TETE, PARABENS PRESIDENTE JOSE COSTA PARABENS EQUIPA, PARABENS SONGO, PARABENS MOÇAMBIQUE!

   MOÇAMBIQUE

Songo recebe pela primeira vez a taça de campeão de futebol de Moçambique

Maputo - A União Desportiva do Songo recebe no sábado, pela primeira vez, a taça de campeão nacional de futebol de Moçambique, no final da partida em casa em que recebe o Ferroviário de Nacala.
Todos os jogos da 30.ª e última jornada do Moçambola estão marcados para sábado, às 15:00."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE

terça-feira, 17 de outubro de 2017

INCÊNDIOS EM PORTUGAL UMA GRANDE TRAGÉDIA HUMANA E AMBIENTAL, CONSULADO GERAL DE PORTUGAL NA BEIRA ABRE LIVRO DE CONDOLÊNCIAS

Refª  291
        17-10-2017 
"Exmos. Senhores,

Levo ao conhecimento de V.Exas. que por respeito às vítimas dos incêndios que afectam várias regiões de Portugal, se encontra aberto o Livro de Condolências,nos dias 17, 18 e 19 do corrente mês de Outubro, entre as 08h00 e as 12h00, nas instalações deste Consulado-Geral.
Com os melhores cumprimentos,
António Chrystêllo Tavares 
Cônsul-Geral

Rua António Enes, 148/149 2º andar
Beira - Moçambique
tel. 00 258 23 32 60 76 / 23322296 / 23326066
fax 00 258 23 32 46 88

sábado, 14 de outubro de 2017

JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS - SINAL DE VIDA OBRA LANÇADA A 21 DE OUTUBRO ÀS 17H00M AUDITÓRIO DOS OCEANOS DO CASINO LISBOA, PARQUE DAS NAÇÕES, ALAMEDA DOS OCEANOS Nº 45, ENTRADA LIVRE

"Caro/a Leitor/a
O Autor e a Gradiva têm o prazer de convidá-lo(a) para a sessão de lançamento do novo romance de José Rodrigues dos Santos  Sinal de Vida -, no dia 21 de outubro, sábado, pelas 17 horas, no Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa, Alameda dos Oceanos, nº 45, Parque das Nações, Lisboa.

A obra será apresentada físico Fernando Carvalho
 Rodrigues.

A sessão de lançamento contará
 com uma intervenção dos investigadoresdo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, subordinada ao tema «À descoberta de outros mundos», e com a participação da Companhia de Teatro Fatias de Cá
Seguir-se-á uma sessão de autógrafos.

ENTRADA LIVRE
(limitada à capacidade da sala)
Contamos com a sua presença!
(convite no anexo)
Com os melhores cumprimentos
José Rodrigues dos Santos e Gradiva Publicações

Visite-nos também no Facebook em:
http://www.facebook.com/pages/Gradiva-Publica%C3%A7%C3%B5es-SA/218028718210072"

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

BANCO MUNDIAL DOA 150 MILHÕES DE DÓLARES A MOÇAMBIQUE PARA MELHORAR A DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA

"BM doa 150 milhões de dólares americanos a Moçambique para melhorar a distribuição de energia Washington – O Banco Mundial (BM) acaba de aprovar uma doa- ção financeira no montante equivalente a 150 milhões de dólares americanos para o apoio ao sector da energia em Moçambique. Este financiamento da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA) destina-se a apoiar a Empresa Eletricidade de Moçambique, EDM, na melhoria da capacidade operacional da sua rede eléctrica, assim como da sua eficiência operacional. Moçambique registou progressos significativos na expansão do acesso à eletricidade nos últimos anos, tendo alargado a cobertura eléctrica a 26% contra apenas 6% em 2006. Todos os postos administrativos em todo o país têm acesso à energia. Na esteira desses desenvolvimentos, a EDM enfrenta desafios crescentes de eficiência e fiabilidade da sua electricidade. Em 2016, as perdas totais do sistema foram estimadas em 26%, cifra superior à média ponderada da África Subsariana. O país enfrenta também outros pontos críticos como uma rede de infra-estruturas deficitária, a falta de sistemas de transmissão e sua interconexão em todo o país, entre outros. “Estou satisfeito com a aprovação deste financiamento, especialmente nestes tempos de grandes necessidades de investimento público neste sector crucial”, reconheceu Mark Lundell, Director do Banco Mundial para Moçambique, Madagáscar, Maurícias, Seychelles e Comores. “Esta doação financeira da IDA está alinhada com a nossa estratégia para com Moçambique denominada Quadro de Parceria com o País (CPF), e o próprio Plano Quinquenal do Governo, os quais visam expandir infra-estruturas no país com o objectivo de melhorar os sectores produtivos da economia e alcançar a diversificação económica”. A maior parte deste apoio financeiro (equivalente a USD $ 117 milhões) apoiará a reabilitação e modernização da rede de infra-estruturas eléctricas com o intuito de melhorar a qualidade e fiabilidade da energia eléctrica. O que incluirá investimentos no reforço das linhas de transmissão e distribuição, instalação de transformadores adicionais para aumentar a capacidade, e instalação de equipamentos de compensação reactiva nas cidades de Maputo, Matola, Nacala, Pemba e Lichinga. O montante remanescente será utilizado nas seguintes vertentes: componente operacional e comercial da EDM deverá receber o equivalente a USD $ 29,5 milhões; a componente do fortalecimento de capacidade institucional da EDM e apoio na implementa- ção do projecto será alocada o equivalente a USD $1,5 milhões; e o apoio em capacitação para o Ministério dos Recursos Minerais e Energia receberá o equivalente a USD $ 2,0 milhões. “Este projecto, designado Projecto de Eficiência Energética e Melhoria da Confiabilidade, faz parte de um programa abrangente de apoio do Banco Mundial ao sector de energia em Moçambique e representa um esforço coordenado e complementar ao de outros parceiros de desenvolvimento que apoiam o desenvolvimento do sector”, destacou Zayra Romo, Especialista Sénior em Energia e principal responsável da equipe para a operação. Com efeito, este investimento baseia-se em lições aprendidas e ganhos de outras acções apoiadas pelo Banco Mundial e recentemente implementadas, como seja o Projecto de Modernização e Transmissão; e o Projecto de Desenvolvimento e Acesso à Energia (EDAP), entre outros investimentos anteriores. Sobre a IDA A Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA) do Banco Mundial foi criada em 1960 e ajuda os países mais pobres do mundo, fornecendo financiamento com juros baixos e ou a zero para projectos e programas que impulsionam o crescimento econó- mico, reduzam a pobreza e melhoram a vida das pessoas pobres. A IDA é uma das maiores fontes de assistência para os 75 países mais pobres do mundo, dos quais 39 encontram-se em África. Os recursos da IDA trazem mudanças positivas para 1.500 milhões de pessoas que vivem em países financiados pela IDA. Desde 1960, a IDA apoiou o trabalho de desenvolvimento em 113 países. Os compromissos anuais têm em média cerca de US $ 18 bilhões nos últimos três anos, com cerca de 54"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE.

SADC PROJECTA CONSTRUIR AUTO - ESTRADA REGIONAL A PARTIR DA CIDADE DA BEIRA, SOFALA, MOÇAMBIQUE

SADC projecta construir auto-estrada regional a partir da cidade portuária da Beira Beira (O Autarca) – A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), organismo regional com sede em Gaberone, capital do Botswana, pretende construir uma autoestrada trans-africana, denominada TAH-9 (Trans África High Way number 9), com o objectivo de ligar a costa ocidental da África Austral, a partir da cidade portuária da Beira, capital da província de Sofala, centro de Moçambique, para dinamizar o comércio na região. A informação foi revelada em Angola pelo director do Corredor do Lobito, Jesus Martins, que citou um esNavio atracado no Porto da Beira. Imagem recente sacada no último domingo Continuado da Pág. 01 tudo em desenvolvimento. O Porto e o Corredor da Beira representam uma importante plataforma logística para os países encravados da região da África Austral, com destaque para o Zimbabué, Malawi, Zâmbia, Botswana e a República Democrá- tica do Congo (RDC). A fonte que falava numa cerimónia pública no seu país, tendo sido citada no último fim-de-semana pelo Jornal de Angola, chegou a formular votos para que o estudo em curso seja a médio e longo prazos concretizado. A eventual execução do ambicioso projecto regional representará um contributo importante para dinamizar não somente as actividades do Porto e do Corredor da Beira, como também o ambiente de negócio e investimento na cidade da Beira, o segundo maior centro económico de Moçambique, e de toda a região centro do país cujas quatro províncias beneficiam da travessia do Rio Zambeze, um dos principais do continente africano com uma enormidade de recursos por serem ainda explorados. O Porto Marítimo da Beira tem a vantagem de estar ligado a duas importantes redes de comunicação terrestre de dimensões regionais, nomeadamente (i) as Linhas Férreas de Sena com potencial de penetração para o Malawi e daí poder alcançar a RDC através da Zâmbia; e a Linha de Machipanda que se estende até ao Zimbabwe podendo daí ligar Angola através da través de onde se chega mais rápido também ao Zimbabwe, Malawi, Zâmbia, RDC e Angola. Em termos de redução de distâncias o Porto Marítimo da Beira leva uma enormíssima vantagem competitiva em relação aos restantes principais portos da região, conforme ilustra o gráfico a baixo. Zâmbia e Namibia através do Botswana; e (ii) as estradas nacionais nº 6 que liga o Zimbabwe com a facilidade de conexão com os restantes países da região sendo os mais próximos a Zâmbia, Botswana, Angola, Namíbia e Á- frica do Sul; e a EN4 que parte de Manica em direcção a Tete, ligando as fronteiras de Cassacatiza e Zóbue, aZIMABABWE Harare Bulawayo ZAMBIA Lusaka Kitwe Beira 559 726 Beira 1054 1370 Durban 1711 1454 Durban 2381 2707 MALAWI Blantyre Lilongwe D.R CONGO Libumbashi Beira 812 950 Beira 1600 Durban 2323 2678 Durban 2611 Dar Es Salaam 2031 1667 Dar Es Salaam 2290 frica desenvolvem miores volumes de intercâmbio comercial, tais os casos da China, Índia, Dubai, Japão, incluindo alguns estados da Europa Oriental.■ (Texto e Foto Chabane Falume/ Tabela retirada do site da CdM) Paralelamente, o Porto Marítimo da Beira fica também mais próximo das actuais principais escalas de mercadorias trans-oceânicas, nomeadamente os mercados asiáticos com os quais os países da região Austral de Á- "
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE.

TURISMO EM MOÇAMBIQUE - FEIRA PREVÊ RECEBER 10 MIL VISITANTES

FONTE. DIÁRIO DE MOÇAMBIQUE

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

VIETNAME E MOÇAMBIQUE ORGANIZAM FORUM DE NEGÓCIOS E INVESTIMENTOS EM MAPUTO

"Maputo acolhe Fórum de Negócios e Investimentos Moçambique-Vietname Maputo (O Autarca) – A CTA – Confederação das Associações Económicas de Moçambique em parceria com a Embaixada do Vietname em Moçambique, promoveram ontem, terça-feira (26), em Maputo, um Fórum de Negócios e Investimentos Moçambique-Vietname. O evento teve em vista a promoção de parcerias e oportunidades de negócios e investimentos entre empresários dos dois países. A Delegação Empresarial Vietnamita esteve composta por empresários de diversas áreas com destaque para Agronegócios, Mineração, Telecomunicações, Construção Civil e Florestal. O Vietname está a torna-se um importante parceiro de Moçambique actuando no domínio do desenvolvimento multi-sectorial. Actualmente o país asiático desenvolve projectos em várias áreas de interesse sócio-económico em Mo- çambique, com particular enfoque para a agricultura, aquacultura, telecomunicações e comércio bilateral, com investimentos anuais superiores a 500 milhões de dólares norte-americanos.■ (R)"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE.

ANTÓNIO GUMENDE, EMBAIXADOR DE MOÇAMBIQUE NA ONU, ASSEMBLEIA GERAL, DESTACA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NO PAIS

"Embaixador de Moçambique destaca desenvolvimento sustentável em discurso na ONU Maputo (O Autarca) – Mo- çambique foi o primeiro de três países lusófonos a assumir a tribuna da 72ª Assembleia Geral da ONU nesta segunda-feira, último dia dos debates. Representantes de Angola e Timor-Leste também discursaram. O embaixador de Moçambique, António Gumende, expressou apreço pela “liderança e visão” do secretário-geral da ONU, António Guterres, em seu primeiro ano no posto. Falando em inglês, o embaixador moçambicano disse acreditar que “Guterres está levando a organização na direcção certa para aumentar sua eficácia enquanto serve os Estadosmembros em sua busca para alcançar os objectivos ambiciosos que definiram para seus povos”. Gumende defendeu que apenas um “sistema da ONU forte e vibrante pode garantir que a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e seus objectivos vão gerar sociedades mais inclusivas, pacíficas e prósperas sem comprometer a existência do planeta”. No discurso, o embaixador moçambicano citou ainda tópicos como Acordo de Paris, embargo a Cuba e conflitos internacionais. Em declarações à ONU News, o embaixador António Gumende abordou a questão das mudanças climáticas. “As mudanças climáticas estão directamente ligadas com a sustentabilidade do nosso desenvolvimento. Quando falamos em desenvolvimento sustentável queremos em grande medida também dizer que a utilização dos recursos naturais (…) seja feita de uma forma que possamos preservar para as futuras gerações e não haver degrada- ção do ambiente”.■ (R/ África 21/ ONU)"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE.

sábado, 23 de setembro de 2017

LINHA FERREA DE MOÇAMBIQUE CONSTRUÇÃO DE NOVA LINHA INICIA EM 2018 ENTRE TETE E ZAMBEZIA, CHITIMA, MOATIZE E MACUSE

Inicia em 2018 a construção da Linha Férrea Chitima – Moatize - Macuse e o respectivo porto vão complementar o sistema ferro – portuário existente nas regiões Norte e Centro do país, o que facilitará o rápido escoamento e criação de vantagens competitivas para as actividades de mineração e de transporte.■ (Redacção/ CFM) – Será lançada em 2018 a primeira pedra para a construção da Linha Férrea Chitima – Moatize – Macuze, ligando as províncias centrais de Tete e Zambézia. Trata-se de um traçado com uma extensão de cerca de 620 km de Chitima a Macuse onde será construído um Porto de águas profundas em Macuse, empreendimento a ser desenvolvido e explorado numa parceria público-privada, entre a Italian Thai Development Company Limited, da Tailândia com 60% e 40% repartidos pela metade entre os Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) e pelo Corredor do Desenvolvimento Integrado do Zambeze (CODIZA). A nova linha férrea irá permitir o acesso às concessões carboníferas existentes em Tete, que actualmente não estão ligadas à rota. O Porto de Macuse deverá ter capacidade para receber navios de até 80 mil toneladas, onde quatro companhias indianas com licenças para a exploração do carvão em Moçambique têm interesses e que precisam do recurso para alimentar as suas centrais térmicas naquele país asiático. A grande diferença com a linha de Sena e a de Nacala é que nestas exporta-se o carvão de coque, necessário para a indústria do aço, enquanto no projecto de Macuse as empresas estatais indianas vão escoar carvão térmico para a produção de energia na Índia. Avaliado em mais de cinco mil milhões de dólares norte americanos, o Projecto Macuse vai instalar uma capacidade de transporte de, numa primeira fase, 25 milhões de toneladas/ano, capacidade que deverá aumentar gradualmente até 100 milhões de toneladas/ ano. O Porto de Águas Profundas de Macuse terá a capacidade de receber navios de grande calado que, não só vão transportar carvão mineral, como também outro tipo de mercadoria. Deste modo, países do hinterland, como Malawi, Zâmbia, Zimbabwe e RDC, poderão ter acesso ao Porto de Macuse através do Corredor do Desenvolvimento da Zambézia (CODIZA) e novas oportunidades de negócios poderão surgir através de pequenas e médias empresas que vão prestar serviços e o nascimento de armazéns ao longo da linha. A linha férrea Moatize/Macuse Maputo (O Autarca)"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

DOM SEBASTIÃO SOARES DE RESENDE, PRIMEIRO BISPO DA BEIRA, SIMPOSIUM 5 E 6 DE OUTUBRO, CUCA, ORGANIZAM ARQUIDIOCESE DE SOFALA E UNIVERSIDADE CATOLICA DE MOÇAMBIQUE, SIMPOSIUM, ENTRADA LIVRE



"Refª  287
        21-09-2017 
Caros Concidadãos,

Para comemorar este ano o 50º Aniversário da morte do Primeiro Bispo da Beira, D. Sebastião Soares de Resende, a Arquidiocese da Beira em parceria com a Universidade Católica de Moçambique, entre os dias 5 e 6 de Outubro próximo, organizam um Simpósio que decorrerá nas instalações do Centro Universitário de Cultura e Artes (CUCA), na cidade da Beira, de acordo com o programa que se remete em ficheiro anexo.
Sendo um evento de entrada livre, qualquer pessoa interessada poderá participar do mesmo.
Com os melhores cumprimentos,
António Chrystêllo Tavares 
Cônsul-Geral

Rua António Enes, 148/149 2º andar
Beira - Moçambique
tel. 00 258 23 32 60 76 / 23322296 / 23326066
fax 00 258 23 32 46 88

MIGUEL MATABEL, ENGENHEIRO E PCA DOS CFM DE MOÇAMBIQUE, REPRESENTOU O PAIS NO X CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO DOS PORTOS DE LINGUA OFICIAL PORTUGUESA, REALIZADO EM LISBOA, PORTUGAL

"PCA dos CFM-EP representou Moçambique no X Congresso da Associação dos Portos dos PALOPs Eng. Miguel Matabel, PCA dos CFM-EP Maputo (O Autarca) – Moçambique participou semana passada, em Lisboa, no X Congresso da Associa- ção dos Portos de Língua Portuguesa (APLOP), um evento em que o país esteve representado pela empresa pública treabilidade de cargas para o Comércio Exterior – Aplicação do CANAL AZUL uma experiência do Grupo de Automa- ção Eléctrica em Sistemas Industriais da Universidade de São Paulo em conjunto com o Núcleo de Estudos e DesenPortos e Caminhos de Ferro de Mo- çambique (CFM-EP), através do respectivo Presidente do Conselho de Administração (PCA), Eng. Miguel Matabel. O encontro que decorreu na Gare Marítima de Alcântara de Lisboa, discutiu, entre experiências locais, o Investimento em Infra-estruturas, desenvolvendo o negócio portuário; o Direito Portuário nos Países de Língua Portuguesa; a Integração nas cadeias logísticas e Janela Única Logística. Contou ainda com o debate sobre a rasvolvimento de Infra-estrutura da Universidade Federal Fluminense do Brasil. Foi igualmente promovida uma mesa redonda, que abordou as tendências do shipping e as oportunidades para o espaço da CPLP. Moçambique sedeou o VIII Congresso da APLOP em 2015 e foi presidido pelo Ministro dos Transportes e Comunicações, Eng. Carlos Mesquita. A APLOP foi constituída tendo como objectivo reforçar os laços de cooperação e aumentar as trocas comerciais entre os seus membros.■ (R/CFM)"
FONTE: O AUTARCA JORNAL DE MOÇAMBIQUE.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

PORTUGAL EM CRESCIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL


Os 12 projetos
OGMA (Alverca)
Implica um investimento de 9,9 milhões de euros, a criação de 28 postos de trabalho, e visa diversificar as áreas de negócio da companhia, através da "implementação de uma nova actividade operacional na empresa, distinta das áreas de fabricação e montagem de aeroestruturas e de manutenção aeronáutica (MRO), nos quais a empresa actualmente opera", lê-se no comunicado do Conselho de Ministros.
TEC Pellet (Póvoa do Varzim)
30,7 milhões de euros. Envolve a criação de 23 postos de trabalho e vai aumentar a capacidade produtiva da unidade industrial, recorrendo a "inovações do processo produtivo, através da adição de novas funções e aplicabilidades". Vai incorporar "novas tecnologias produtivas não existentes em Portugal e novos sistemas de planeamento e gestão da produção".
Sakthi Portugal (Águeda)
36,7 milhões de euros. Envolve a criação de 135 postos de trabalho, estando relacionado com a construção de uma nova unidade industrial autónoma para a produção de componentes de segurança crítica em ferro nodular para automóveis.
Painel 2000 (Braga)
7,5 milhões de euros . Vai lançar 21 novos postos de trabalho e passa pela criação de duas novas linhas de produção de novos produtos, que vão possibilitar "o aumento da eficiência da empresa e um acréscimo significativo da sua capacidade e produtividade".
Paper Prime (Vila Velha de Rodão)
24,6 milhões de euros. Possibilita a construção de uma nova unidade industrial para o fabrico de papel tissue e cria 45 postos de trabalho.
Fundifás - Fundição (Águeda)
7,8 milhões de euros. Abre 20 postos de trabalho e destina-se ao aumento da eficiência produtiva e à redução dos custos de produção da companhia.
DMM - Desenvolvimento, Maquinagem e Montagem (Oliveira de Azeméis)
1 - 5,2 milhões de euros. Vai criar oito postos de trabalho e permitir o desenvolvimento da actividade de fabricação de componentes para automóveis.
2 - 5,1 milhões de euros,16 postos de trabalho, permitindo desenvolver a actividade de fabricação de suportes e elementos mecânicos para viaturas automóveis.
Epalfer - Serralharia de Moldes, Cunhos e Cortantes (Águeda)
4,8 milhões de euros. Lança seis novos postos de trabalho, permitindo a construção de uma nova unidade industrial.
Bohus Botech Portugal (Sousel)
5,6 milhões de euros. Cria 12 postos de trabalho, visando a instalação de uma unidade produtiva de dispositivos médicos.
Schmidt Light Metal (Oliveira de Azeméis)
8,03 milhões de euros. Vai permitir a fabricação de novas peças para o sector automóvel, criando 17 postos de trabalho.
Efapel - Empresa Fabril de Produtos Elétricos (Coimbra)
13,7 milhões de euros. Vai criar 27 postos de trabalho, e é destinado à industrialização de soluções diferenciadoras para este setor.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

VICENTE MANJATE, ADVOGADO E PRESIDENTE DO CONSELHO PROVINCIAL DE SOFALA DA ORDEM DOS ADVOGADOS DE MOÇAMBIQUE E A UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA DA BEIRA ASSINAM ACORDO NAS ÁREAS DA FORMAÇÃO PRÁTICA DO DIREITO E USO DE INFRAESTRUTURAS

"OAM-Sofala e UP-Beira firmam parceria para a promoção da Justiça e de Direito Beira (O Autarca) – Teve lugar na manhã de ontem, quarta-feira (13), a assinatura de um memorando de entendimento entre o Conselho Provincial de Sofala (CPS) da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM) e a Universidade Pedagógica (UP) – Delegação da Beira (DB) com vista a promoção da Justiça e de Direito nesta parcela do país. O acordo assinado pelo Presidente do CPS da OAM, Vicente Manjate, e pela Directora da UP–DB, Fátima Batalhão, integra o conjunto de actividades em curso no âmbito da semana comemorativa do Advogado, que Momento da assinatura do memorando de entendimento. Na imagem Vicente Manjate, Presidente do CPS da OAM, e Fátima Batalhão, Directora da UP-Delegação da Beira te. Segundo apurou O Autarca, o memorando de entendimento ora assinado pelas duas entidades, tem em vista viabilizar a cedência gratuíta de salas para acções de formação e palestras, caravanas da Justiça da Ordem dos Advogados de Moçambique e apoiar a Universidade Pedagógica na formação prática dos seus estudantes do curso de Direito integrados na Clínica Jurídica. Ainda ontem e por ocasião da celebração da semana do Advogado, o Conselho Provincial de Sofala da Ordem dos Advogados de Moçambique promoveu, na cidade da Beira, um encontro de reflexão sobre a qualidade e os desafios dos Advogados em Mo- çambique, que juntou as comunidades estudantil e docente das instituições de ensino superior de Sofala, designadamente Instituto Superior de Ciências e Tecnologia Alberto Chipande (ISCTAC), Universidade Católica de Moçambique (UCM), Universidade Jean Piaget (UniPiaget), Universidade Pedagógica (UP) e Universidade Zambeze (UniZambeze). Ponto mais alto das comemorações será assinalado hoje O ponto mais alto da semana comemorativa do Advogado será assinalado nesta quinta-feira (14) – o Dia do Advogado de Moçambique, que este ano coincide com a celebração do 23º aniversário da criação da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM). Na cidade da Beira, o dia será assinalado com a realização, esta manhã, do tradicional acto solene de deposição de coroa de flores, na Praça da Juventude, em memória dos colegas falecidos. No período da tarde estão agendas duas sessões de palestras, noO Jurista Eliseu de Sousa será palestrante, hoje, na cidade da Beira, sobre O Papel do Advogado na Garantia do Direito à Defesa arredores da cidade da Beira.■ (R) meadamente a primeira sobre O Papel do Advogado na Garantia do Direito à Defesa, a ser proferida pelo conceituado jurista beirense Eliseu de Sousa; e a segunda a ser dissertada pelo próprio Presidente do Conselho Provincial de Sofala (CPS) da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM), Vicente Manjate, versará sobre os Desafios dos Defensores dos Direitos Humanos. A semana encerra no próximo sábado (16) com a promoção de uma Caravana da Justiça que providenciará Assistência Jurídica a pessoas carenciadas no populoso bairro da Manga, "
FONTE: O AUTARCA JORNAL DE MOÇAMBIQUE.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

CPLP ESCRITORES DA CPLP REUNEM-SE DE 27 A 29 DE OUTUBRO NA CIDADE DA PRIA CABO VERDE

"Escritores da CPLP reúnem-se em Outubro na cidade da Praia Lisboa (O Autarca) – Um grupo de escritores lusófonos reúne-se de 27 a 29 de Outubro próximo, na cidade da Praia, no VII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa (EELP), promovido pela UCCLA – União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, em parceria com a Câmara Municipal da Praia. O evento visa contribuir para o diálogo e o enriquecimento recíproco entre escritores dos diferentes países e continentes. A iniciativa chega este ano à sétima edição. Na anterior edição o evento contou com a presença de mais de 30 escritores do universo lusófono. De acordo com informações divulgadas pela UCCLA, o certame, que vai reunir escritores conhecidos e de renome dos países de Língua Portuguesa, nas áreas da literatura e da linguística, pretende ainda promover o intercâmbio entre os autores lusófonos.■ (REdacção/ África 21)"
FONTE: O AUTARCA, JORNAL DE MOÇAMBIQUE

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

7 DE SETEMBRO 1974, ACORDOS DE LUSAKA, PORTUGAL E FRELIMO CHEGAM A ACORDO SOBRE A INDEPENDÊNCIA DE MOÇAMBIQUE

"NO ÃMBITO DO DIA DA VICTÓRIA , QUATRO MIL COMBATENTES DESFILAM HOJE EM LICHINGA , MAIS DE QUATRO MIL COMBATENTES DESFILAM HOJE NA CIDADE DE LICHINGA, QUE ACOLHEAS CERMÓNIAS CENTRAIS ALUSIVAS À COMEMORAÇÃO DO 7 DE SDE SETEMBRO, DIA DA VITÓRIA , NAQUILO QUE SERÁ QUARTO FESTIVAL NACIONAL DO COMBATENTE, EFEMÉRIDE A SER ORIENTADA PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA , FILIPE NYUSI",
FONTE DIÁRIO DE MOÇAMBIQUE

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

FILIPE JACINTO NYUSI, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE ENDEREÇA CONDOLÊNCIAS A DONALD TRUMP PRESIDENTE DA AMÉRICA PELAS VITIMAS DO FURACÃO HARVEY"


"Filipe Nyusi endereça condolências a Donald Trump pelas vítimas do furacão Harvey

Maputo - O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, endereçou uma carta de condolências ao seu homólogo norte-americano, Donald Trump, pelas vítimas e danos provocados pelo furacão Harvey, no Texas.
Numa nota divulgada pela Presidência da República de Moçambique na noite de segunda-feira, Filipe Nyusi manifesta consternação pelo sucedido e estende a sua solidariedade, em nome do povo moçambicano, a Donald Trump e ao povo norte-americano."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE.

PAZ EM MOÇAMBIQUE: "BRASIL VÊ "PROGRESSOS PALPÁVEIS" NO PROCESSO DE PAZ EM MOÇAMBIQUE


"Brasil vê “progressos palpáveis” no processo de paz de Moçambique

Maputo - O embaixador do Brasil em Maputo, Rodrigo Baena Soares, considerou terça-feira haver "progressos palpáveis" no processo de paz de Moçambique.
Apesar de ainda haver feridas por fechar em Moçambique após a guerra civil, as negociações de paz registam "progressos palpáveis", referiu, num processo em que Baena Soares realçou a visão do Presidente, Filipe Nyusi."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE.

MOÇAMBIQUE JÀ ACEITOU A ETHIOPIAN AIRLINES E A MALAWI AIRLINES A OPERAREM VOOS DOMÉSTICOS, PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA DE MOÇAMBIQUE

"Selecionadas duas companhias internacionais para voos internos em Moçambique

Maputo - A Ethiopian Airlines e a Malawi Airlines são as primeiras companhias internacionais selecionadas para efetuar voos domésticos em Moçambique, anunciou terça-feira o presidente do Conselho de Administração do Instituto de Aviação Civil.
"É a primeira vez na história deste país que companhias estrangeiras concorrem para as rotas domésticas, como é o caso da Ethiopian Airlines e Malawi Airlines", disse João Abreu."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

UP UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA DE MOÇAMBIQUE, A MAIOR UNIVERSIDADE PÚBLICA DE MOÇAMBIQUE, VAI SER DIVIDIDA EM QUATRO UNIVERSIDADES

"UP será dividida em quatro universidades Beira (O Autarca) – Uma proposta de divisão da Universidade Pedagó- gica (UP) em quatro instituições do ensino superior será levada brevemente a apreciação do Conselho de Ministros para a sua aprovação. A iniciativa que se enquadra no esforço de descentralização da instituição, prevê a criação da UP Sede, UP Sul, UP Centro e UP Norte. A UP é a maior universidade pública do país.■ (R)"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE

BCI BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTOS, LEVOU ESTE ANO À FACIM SOLUÇÕES INOVADORAS

"BCI voltou a expôr soluções inovadoras na FACIM Maputo (O Autarca) – O Banco Comercial e de Investimentos (BCI) marcou novamente, este ano, presença na Feira Internacional de Maputo (FACIM), levando à exposição diversas soluções inovadoras. No Pavilhão da Agricultura, o stand do BCI, que mereceu a visita do Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, apresentou produtos e serviços mais especializados na área agrícola. O mesmo contou com gestores do Desk Agro, especialistas com valências necessárias para melhor orientar os visitantes da feira com interesse no sector da agricultura, enaltecendo o posicionamento estratégico do BCI como um Banco vocacionado e especializado para o financiamento ao sector do agronegócio em Moçambique. O BCI esteve igualmente presente no Pavilhão Ricatla, num stand onde estiveram em exposição produtos e serviços localizados. O mesmo contemplou uma Mini-Agência e áreas para demonstração de funcionalidades, compra virtual, adesão e contacto com Presidente Filipe Nyusi durante a visita ao stand do BCI na abertura da 53ª Edição da FACIM racuene, reuniu num único espaço diversos actores e sectores económicos de Moçambique, tornando-se num lugar privilegiado de encontros para o empresariado nacional e estrangeiro.■ o serviço daki via Internet (APP) e daki via Celular. Refira-se que o evento internacional, este ano na sua 53ª edição, a 7ª da sua realização em Ricatlha, Mar"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE

MOÇAMBIQUE CRESCEU 4,6% EM JUNHO DE 2017, RELATIVAMENTE A JUNHO DE 2016, EM VOLUME DE NEGÓCIOS

Volume de negócios mensal de Moçambique cresceu 4,6% em junho face a 2016 - INE

Maputo - O índice geral de volume de negócios mensal de Moçambique aumentou 4,6% em junho deste ano relativamente ao mesmo mês de 2016, anunciou o Instituto Nacional de Estatística moçambicano.
O indicador agrega os diferentes setores de atividades económicas do país, refere nota a que a Lusa teve acesso na segunda-feira."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

FACIM FEIRA INTERNACIONAL DE MOÇAMBIQUE EM MAPUTO E OS EMPRESÁRIOS PORTUGUESES

  MOÇAMBIQUE

Portugueses apostam na Feira Internacional de Maputo para se afirmar no mercado

Maputo - A Feira Internacional de Maputo é uma tradição para algumas das empresas portuguesas que querem investir em Moçambique, contaram os representantes à Lusa. 
"O mercado moçambicano continua a ser um mercado que promete. Definitivamente, queremos expandir os nossos serviços", disse à Lusa Acílio dos Santos Silva, administrador da Jotelar."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE

terça-feira, 29 de agosto de 2017

PENSÃO VITALICIA EM MOÇAMBIQUE PARA TRABALHADORES COM DEZ ANOS DE PRESTAÇÕES

Governo moçambicano introduz pensão vitalícia reduzida

Maputo - O Conselho de Ministros de Moçambique aprovou terça-feira um novo regulamento sobre a segurança social obrigatória que prevê uma pensão reduzida para contribuintes com apenas dez anos de prestações e o adiantamento de prestações para trabalhadores por conta própria. 
Em conferência de imprensa no final da sessão semanal do Conselho de Ministros, a ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Victória Diogo, afirmou que a nova norma preconiza que contribuintes que cumpriram um mínimo de dez anos possam ter uma pensão vitalícia reduzida, caso fiquem impedidos de continuar a fazer as suas prestações."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE

PORTO DA BEIRA, SOFALA, MOÇAMBIQUE VAI TER NOVO TERMINAL DE CARVÃO

"Porto da Beira terá novo terminal de carvão Beira (O Autarca) – A empresa New Coal Terminal Beira (NCTB), subsidiária do grupo indiano Essar Ports, pretende construir um novo terminal de carvão no Porto da Beira, no centro de Moçambique, ao abrigo de um contrato de concessão assinado com o Ministério dos Transportes e Comunicações de Moçambique. Segundo avança um comunicado da Essar Ports, a construção do terminal, o primeiro negócio no estrangeiro da unidade portuária do grupo indiano, será efectuada em duas fases de 10 milhões de toneladas cada, sendo que a primeira tem um custo estimado em 275 milhões de dólares e deverá entrar em funcionamento no primeiro trimestre de 2020. O carvão de Moçambique está actualmente a ser explorado por empresas mineiras como o grupo brasileiro Vale, o consórcio indiano International Coal Ventures Ltd (ICVL), a britânica Beacon Hill Resources e a JSPL Mozambique Minerais, subsidiária do grupo indiano Jindal Steel and Power Ltd (JSPL). O presidente executivo, Rajiv Agarwal, disse ao jornal indiano The Economic Times que o grupo terá uma participação de 70 por cento no capital social da New Coal Terminal Beira, ficando os restantes 30 por cento nas mãos da estatal Portos e Caminhos-deFerro de Moçambique (CFM-EP)."
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

ACESSO À JUSTIÇA E AO DIREITO EM MOÇAMBIQUE, SEMINÁRIO REALIZADO NA BEIRA PROVINCIA DE SOFALA, CONTA COM A PRESENÇA DA PRIMEIRA DAMA DE MOÇAMBIQUE, ISAURA FERRÃO NYUSI

DE ACORDO COM NOTICIA VEICULADA PELO DIÁRIO DE MOÇAMBIQUE A PRIMEIRA DAMA DE MOÇAMBIQUE, ISAURA FERRÃO NYUSI, JÁ SE ENCONTRA NA BEIRA, NOMEADAMENTE,  "ALÉM DE PARTICIPAR NO SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE ACESSO À JUSTIÇA E AO DIREITO EM MOÇAMBIQUE, VISITIRÁ O CENTRO APOIO À VELHICE, NO POSTO ADMINISTRATIVO DE NHANGAU E IRÁ REUNIR COM AS MULHERES DESTE DISTRITO".

terça-feira, 22 de agosto de 2017

ISAURA FERRÃO NYUSI, PRIMEIRA DAMA DE MOÇAMBIQUE ESTÁ DE VISITA À PROVINCIA DE SOFALA

"Isaura Nyusi inicia visita a província de Sofala Beira (O Autarca) – A esposa do Presidente da República, Isaura Ferrão Nyusi, inicia nesta terça-feira (22) uma visita de trabalho de quatro dias a província de Sofala, centro de Moçambique. Nesta sua deslocação a província de Sofala, onde deverá permanecer até o próximo dia 25 (sexta-feira), Isaura Ferrão Nyusi trabalhará sucessivamente nos distritos de Caia, Gorongosa e cidade da Beira. A Primeira Dama da República de Moçambique chegou a cidade da Beira na manhã desta terça-feira, tendo imediatamente iniciado viagem de carro até o distrito de Caia, num percurso de cerca de quatrocentos quilómetros de estrada, na sua maior extensão com problemas sérios de buracos, cenário que recomenda maior prudência aos automobilistas. Depois de Caia, onde deverá pernoitar hoje, Isaura Ferrão Nyusi rumará ao distrito da Gorongosa, numa viagem a ser feita também de carro. Isaura passará a noite de amanhã para depois de amanhã na Gorongosa, devendo depois iniciar viagem à cidade da Beira, a última etapa da sua visita à província de Sofala. A Primeira Dama da República de Moçambique é patrona de diversas iniciativas a fovor de causas sociais, beneficiando sobretudo as camadas desfavorecidas.■ (Redacção)"
FONTE: O AUTARCA JORNAL DE MOÇAMBIQUE.

CAMARA DE COMERCIO PORTUGAL MOÇAMBIQUE APRESENTA O SEU DIRECTORIO A 29 DE AGOSTO TERÇA FEIRA EM MAPUTO NO AUDITORIO DO BCI, PARABENS RUI MOREIRA DE CARVALHO PRESIDENTE DA DIRECÇÃO DA CCPM

Exmos. Senhores,
Estando a Delegação da AICEP em Maputo a apoiar a CCPM-Câmara de Comércio Portugal Moçambique na apresentação do seu Directório 2017 - 2018, que terá lugar no Auditório do BCI, a 29 de Agosto, em Maputo, divulgamos o convite que o senhor Presidente da CCPM vos dirige:
“Bom dia.
A Câmara Comércio Portugal Moçambique (CCPM) vai apresentar o seu Diretório 2017-2018, em Maputo, no Auditório do BCI, a 29 de agosto, e a 27 de setembro, em Lisboa, na Sociedade Rebelo de Sousa - juntamos, em anexo, cópia digital dos Programas.
A entrada é livre, condicionada aos lugares existentes.
Para uma melhor logística, agradecemos que registe a inscrição no linkhttps://www.ccpm.pt/pt/eventos/apresentacao-diretorio-ccpm-2017-2018-maputo do site www.ccpm.pt .
A CCPM disponibiliza as suas instalações em Maputo, e em Lisboa, com reservaonline, https://www.ccpm.pt/pt/o-que-fazemos/aluguer-de-espacos/aluguer-de-espacos-7, para marcação de reuniões dos seus associados.
Com os nossos cumprimentos,
Rui Moreira de Carvalho
Presidente da Direção da CCPM”
Exmos. Senhores,
Estando a Delegação da AICEP em Maputo a apoiar a CCPM-Câmara de Comércio Portugal Moçambique na apresentação do seu Directório 2017 - 2018, que terá lugar no Auditório do BCI, a 29 de Agosto, em Maputo, divulgamos o convite que o senhor Presidente da CCPM vos dirige:
“Bom dia.
A Câmara Comércio Portugal Moçambique (CCPM) vai apresentar o seu Diretório 2017-2018, em Maputo, no Auditório do BCI, a 29 de agosto, e a 27 de setembro, em Lisboa, na Sociedade Rebelo de Sousa - juntamos, em anexo, cópia digital dos Programas.
A entrada é livre, condicionada aos lugares existentes.
Para uma melhor logística, agradecemos que registe a inscrição no linkhttps://www.ccpm.pt/pt/eventos/apresentacao-diretorio-ccpm-2017-2018-maputo do site www.ccpm.pt .
A CCPM disponibiliza as suas instalações em Maputo, e em Lisboa, com reservaonline, https://www.ccpm.pt/pt/o-que-fazemos/aluguer-de-espacos/aluguer-de-espacos-7, para marcação de reuniões dos seus associados.
Com os nossos cumprimentos,
Rui Moreira de Carvalho
Presidente da Direção da CCPM”