sábado, 23 de setembro de 2017

LINHA FERREA DE MOÇAMBIQUE CONSTRUÇÃO DE NOVA LINHA INICIA EM 2018 ENTRE TETE E ZAMBEZIA, CHITIMA, MOATIZE E MACUSE

Inicia em 2018 a construção da Linha Férrea Chitima – Moatize - Macuse e o respectivo porto vão complementar o sistema ferro – portuário existente nas regiões Norte e Centro do país, o que facilitará o rápido escoamento e criação de vantagens competitivas para as actividades de mineração e de transporte.■ (Redacção/ CFM) – Será lançada em 2018 a primeira pedra para a construção da Linha Férrea Chitima – Moatize – Macuze, ligando as províncias centrais de Tete e Zambézia. Trata-se de um traçado com uma extensão de cerca de 620 km de Chitima a Macuse onde será construído um Porto de águas profundas em Macuse, empreendimento a ser desenvolvido e explorado numa parceria público-privada, entre a Italian Thai Development Company Limited, da Tailândia com 60% e 40% repartidos pela metade entre os Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) e pelo Corredor do Desenvolvimento Integrado do Zambeze (CODIZA). A nova linha férrea irá permitir o acesso às concessões carboníferas existentes em Tete, que actualmente não estão ligadas à rota. O Porto de Macuse deverá ter capacidade para receber navios de até 80 mil toneladas, onde quatro companhias indianas com licenças para a exploração do carvão em Moçambique têm interesses e que precisam do recurso para alimentar as suas centrais térmicas naquele país asiático. A grande diferença com a linha de Sena e a de Nacala é que nestas exporta-se o carvão de coque, necessário para a indústria do aço, enquanto no projecto de Macuse as empresas estatais indianas vão escoar carvão térmico para a produção de energia na Índia. Avaliado em mais de cinco mil milhões de dólares norte americanos, o Projecto Macuse vai instalar uma capacidade de transporte de, numa primeira fase, 25 milhões de toneladas/ano, capacidade que deverá aumentar gradualmente até 100 milhões de toneladas/ ano. O Porto de Águas Profundas de Macuse terá a capacidade de receber navios de grande calado que, não só vão transportar carvão mineral, como também outro tipo de mercadoria. Deste modo, países do hinterland, como Malawi, Zâmbia, Zimbabwe e RDC, poderão ter acesso ao Porto de Macuse através do Corredor do Desenvolvimento da Zambézia (CODIZA) e novas oportunidades de negócios poderão surgir através de pequenas e médias empresas que vão prestar serviços e o nascimento de armazéns ao longo da linha. A linha férrea Moatize/Macuse Maputo (O Autarca)"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

DOM SEBASTIÃO SOARES DE RESENDE, PRIMEIRO BISPO DA BEIRA, SIMPOSIUM 5 E 6 DE OUTUBRO, CUCA, ORGANIZAM ARQUIDIOCESE DE SOFALA E UNIVERSIDADE CATOLICA DE MOÇAMBIQUE, SIMPOSIUM, ENTRADA LIVRE



"Refª  287
        21-09-2017 
Caros Concidadãos,

Para comemorar este ano o 50º Aniversário da morte do Primeiro Bispo da Beira, D. Sebastião Soares de Resende, a Arquidiocese da Beira em parceria com a Universidade Católica de Moçambique, entre os dias 5 e 6 de Outubro próximo, organizam um Simpósio que decorrerá nas instalações do Centro Universitário de Cultura e Artes (CUCA), na cidade da Beira, de acordo com o programa que se remete em ficheiro anexo.
Sendo um evento de entrada livre, qualquer pessoa interessada poderá participar do mesmo.
Com os melhores cumprimentos,
António Chrystêllo Tavares 
Cônsul-Geral

Rua António Enes, 148/149 2º andar
Beira - Moçambique
tel. 00 258 23 32 60 76 / 23322296 / 23326066
fax 00 258 23 32 46 88

MIGUEL MATABEL, ENGENHEIRO E PCA DOS CFM DE MOÇAMBIQUE, REPRESENTOU O PAIS NO X CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO DOS PORTOS DE LINGUA OFICIAL PORTUGUESA, REALIZADO EM LISBOA, PORTUGAL

"PCA dos CFM-EP representou Moçambique no X Congresso da Associação dos Portos dos PALOPs Eng. Miguel Matabel, PCA dos CFM-EP Maputo (O Autarca) – Moçambique participou semana passada, em Lisboa, no X Congresso da Associa- ção dos Portos de Língua Portuguesa (APLOP), um evento em que o país esteve representado pela empresa pública treabilidade de cargas para o Comércio Exterior – Aplicação do CANAL AZUL uma experiência do Grupo de Automa- ção Eléctrica em Sistemas Industriais da Universidade de São Paulo em conjunto com o Núcleo de Estudos e DesenPortos e Caminhos de Ferro de Mo- çambique (CFM-EP), através do respectivo Presidente do Conselho de Administração (PCA), Eng. Miguel Matabel. O encontro que decorreu na Gare Marítima de Alcântara de Lisboa, discutiu, entre experiências locais, o Investimento em Infra-estruturas, desenvolvendo o negócio portuário; o Direito Portuário nos Países de Língua Portuguesa; a Integração nas cadeias logísticas e Janela Única Logística. Contou ainda com o debate sobre a rasvolvimento de Infra-estrutura da Universidade Federal Fluminense do Brasil. Foi igualmente promovida uma mesa redonda, que abordou as tendências do shipping e as oportunidades para o espaço da CPLP. Moçambique sedeou o VIII Congresso da APLOP em 2015 e foi presidido pelo Ministro dos Transportes e Comunicações, Eng. Carlos Mesquita. A APLOP foi constituída tendo como objectivo reforçar os laços de cooperação e aumentar as trocas comerciais entre os seus membros.■ (R/CFM)"
FONTE: O AUTARCA JORNAL DE MOÇAMBIQUE.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

PORTUGAL EM CRESCIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL


Os 12 projetos
OGMA (Alverca)
Implica um investimento de 9,9 milhões de euros, a criação de 28 postos de trabalho, e visa diversificar as áreas de negócio da companhia, através da "implementação de uma nova actividade operacional na empresa, distinta das áreas de fabricação e montagem de aeroestruturas e de manutenção aeronáutica (MRO), nos quais a empresa actualmente opera", lê-se no comunicado do Conselho de Ministros.
TEC Pellet (Póvoa do Varzim)
30,7 milhões de euros. Envolve a criação de 23 postos de trabalho e vai aumentar a capacidade produtiva da unidade industrial, recorrendo a "inovações do processo produtivo, através da adição de novas funções e aplicabilidades". Vai incorporar "novas tecnologias produtivas não existentes em Portugal e novos sistemas de planeamento e gestão da produção".
Sakthi Portugal (Águeda)
36,7 milhões de euros. Envolve a criação de 135 postos de trabalho, estando relacionado com a construção de uma nova unidade industrial autónoma para a produção de componentes de segurança crítica em ferro nodular para automóveis.
Painel 2000 (Braga)
7,5 milhões de euros . Vai lançar 21 novos postos de trabalho e passa pela criação de duas novas linhas de produção de novos produtos, que vão possibilitar "o aumento da eficiência da empresa e um acréscimo significativo da sua capacidade e produtividade".
Paper Prime (Vila Velha de Rodão)
24,6 milhões de euros. Possibilita a construção de uma nova unidade industrial para o fabrico de papel tissue e cria 45 postos de trabalho.
Fundifás - Fundição (Águeda)
7,8 milhões de euros. Abre 20 postos de trabalho e destina-se ao aumento da eficiência produtiva e à redução dos custos de produção da companhia.
DMM - Desenvolvimento, Maquinagem e Montagem (Oliveira de Azeméis)
1 - 5,2 milhões de euros. Vai criar oito postos de trabalho e permitir o desenvolvimento da actividade de fabricação de componentes para automóveis.
2 - 5,1 milhões de euros,16 postos de trabalho, permitindo desenvolver a actividade de fabricação de suportes e elementos mecânicos para viaturas automóveis.
Epalfer - Serralharia de Moldes, Cunhos e Cortantes (Águeda)
4,8 milhões de euros. Lança seis novos postos de trabalho, permitindo a construção de uma nova unidade industrial.
Bohus Botech Portugal (Sousel)
5,6 milhões de euros. Cria 12 postos de trabalho, visando a instalação de uma unidade produtiva de dispositivos médicos.
Schmidt Light Metal (Oliveira de Azeméis)
8,03 milhões de euros. Vai permitir a fabricação de novas peças para o sector automóvel, criando 17 postos de trabalho.
Efapel - Empresa Fabril de Produtos Elétricos (Coimbra)
13,7 milhões de euros. Vai criar 27 postos de trabalho, e é destinado à industrialização de soluções diferenciadoras para este setor.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

VICENTE MANJATE, ADVOGADO E PRESIDENTE DO CONSELHO PROVINCIAL DE SOFALA DA ORDEM DOS ADVOGADOS DE MOÇAMBIQUE E A UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA DA BEIRA ASSINAM ACORDO NAS ÁREAS DA FORMAÇÃO PRÁTICA DO DIREITO E USO DE INFRAESTRUTURAS

"OAM-Sofala e UP-Beira firmam parceria para a promoção da Justiça e de Direito Beira (O Autarca) – Teve lugar na manhã de ontem, quarta-feira (13), a assinatura de um memorando de entendimento entre o Conselho Provincial de Sofala (CPS) da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM) e a Universidade Pedagógica (UP) – Delegação da Beira (DB) com vista a promoção da Justiça e de Direito nesta parcela do país. O acordo assinado pelo Presidente do CPS da OAM, Vicente Manjate, e pela Directora da UP–DB, Fátima Batalhão, integra o conjunto de actividades em curso no âmbito da semana comemorativa do Advogado, que Momento da assinatura do memorando de entendimento. Na imagem Vicente Manjate, Presidente do CPS da OAM, e Fátima Batalhão, Directora da UP-Delegação da Beira te. Segundo apurou O Autarca, o memorando de entendimento ora assinado pelas duas entidades, tem em vista viabilizar a cedência gratuíta de salas para acções de formação e palestras, caravanas da Justiça da Ordem dos Advogados de Moçambique e apoiar a Universidade Pedagógica na formação prática dos seus estudantes do curso de Direito integrados na Clínica Jurídica. Ainda ontem e por ocasião da celebração da semana do Advogado, o Conselho Provincial de Sofala da Ordem dos Advogados de Moçambique promoveu, na cidade da Beira, um encontro de reflexão sobre a qualidade e os desafios dos Advogados em Mo- çambique, que juntou as comunidades estudantil e docente das instituições de ensino superior de Sofala, designadamente Instituto Superior de Ciências e Tecnologia Alberto Chipande (ISCTAC), Universidade Católica de Moçambique (UCM), Universidade Jean Piaget (UniPiaget), Universidade Pedagógica (UP) e Universidade Zambeze (UniZambeze). Ponto mais alto das comemorações será assinalado hoje O ponto mais alto da semana comemorativa do Advogado será assinalado nesta quinta-feira (14) – o Dia do Advogado de Moçambique, que este ano coincide com a celebração do 23º aniversário da criação da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM). Na cidade da Beira, o dia será assinalado com a realização, esta manhã, do tradicional acto solene de deposição de coroa de flores, na Praça da Juventude, em memória dos colegas falecidos. No período da tarde estão agendas duas sessões de palestras, noO Jurista Eliseu de Sousa será palestrante, hoje, na cidade da Beira, sobre O Papel do Advogado na Garantia do Direito à Defesa arredores da cidade da Beira.■ (R) meadamente a primeira sobre O Papel do Advogado na Garantia do Direito à Defesa, a ser proferida pelo conceituado jurista beirense Eliseu de Sousa; e a segunda a ser dissertada pelo próprio Presidente do Conselho Provincial de Sofala (CPS) da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM), Vicente Manjate, versará sobre os Desafios dos Defensores dos Direitos Humanos. A semana encerra no próximo sábado (16) com a promoção de uma Caravana da Justiça que providenciará Assistência Jurídica a pessoas carenciadas no populoso bairro da Manga, "
FONTE: O AUTARCA JORNAL DE MOÇAMBIQUE.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

CPLP ESCRITORES DA CPLP REUNEM-SE DE 27 A 29 DE OUTUBRO NA CIDADE DA PRIA CABO VERDE

"Escritores da CPLP reúnem-se em Outubro na cidade da Praia Lisboa (O Autarca) – Um grupo de escritores lusófonos reúne-se de 27 a 29 de Outubro próximo, na cidade da Praia, no VII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa (EELP), promovido pela UCCLA – União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, em parceria com a Câmara Municipal da Praia. O evento visa contribuir para o diálogo e o enriquecimento recíproco entre escritores dos diferentes países e continentes. A iniciativa chega este ano à sétima edição. Na anterior edição o evento contou com a presença de mais de 30 escritores do universo lusófono. De acordo com informações divulgadas pela UCCLA, o certame, que vai reunir escritores conhecidos e de renome dos países de Língua Portuguesa, nas áreas da literatura e da linguística, pretende ainda promover o intercâmbio entre os autores lusófonos.■ (REdacção/ África 21)"
FONTE: O AUTARCA, JORNAL DE MOÇAMBIQUE

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

7 DE SETEMBRO 1974, ACORDOS DE LUSAKA, PORTUGAL E FRELIMO CHEGAM A ACORDO SOBRE A INDEPENDÊNCIA DE MOÇAMBIQUE

"NO ÃMBITO DO DIA DA VICTÓRIA , QUATRO MIL COMBATENTES DESFILAM HOJE EM LICHINGA , MAIS DE QUATRO MIL COMBATENTES DESFILAM HOJE NA CIDADE DE LICHINGA, QUE ACOLHEAS CERMÓNIAS CENTRAIS ALUSIVAS À COMEMORAÇÃO DO 7 DE SDE SETEMBRO, DIA DA VITÓRIA , NAQUILO QUE SERÁ QUARTO FESTIVAL NACIONAL DO COMBATENTE, EFEMÉRIDE A SER ORIENTADA PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA , FILIPE NYUSI",
FONTE DIÁRIO DE MOÇAMBIQUE

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

FILIPE JACINTO NYUSI, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE ENDEREÇA CONDOLÊNCIAS A DONALD TRUMP PRESIDENTE DA AMÉRICA PELAS VITIMAS DO FURACÃO HARVEY"


"Filipe Nyusi endereça condolências a Donald Trump pelas vítimas do furacão Harvey

Maputo - O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, endereçou uma carta de condolências ao seu homólogo norte-americano, Donald Trump, pelas vítimas e danos provocados pelo furacão Harvey, no Texas.
Numa nota divulgada pela Presidência da República de Moçambique na noite de segunda-feira, Filipe Nyusi manifesta consternação pelo sucedido e estende a sua solidariedade, em nome do povo moçambicano, a Donald Trump e ao povo norte-americano."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE.

PAZ EM MOÇAMBIQUE: "BRASIL VÊ "PROGRESSOS PALPÁVEIS" NO PROCESSO DE PAZ EM MOÇAMBIQUE


"Brasil vê “progressos palpáveis” no processo de paz de Moçambique

Maputo - O embaixador do Brasil em Maputo, Rodrigo Baena Soares, considerou terça-feira haver "progressos palpáveis" no processo de paz de Moçambique.
Apesar de ainda haver feridas por fechar em Moçambique após a guerra civil, as negociações de paz registam "progressos palpáveis", referiu, num processo em que Baena Soares realçou a visão do Presidente, Filipe Nyusi."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE.

MOÇAMBIQUE JÀ ACEITOU A ETHIOPIAN AIRLINES E A MALAWI AIRLINES A OPERAREM VOOS DOMÉSTICOS, PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA DE MOÇAMBIQUE

"Selecionadas duas companhias internacionais para voos internos em Moçambique

Maputo - A Ethiopian Airlines e a Malawi Airlines são as primeiras companhias internacionais selecionadas para efetuar voos domésticos em Moçambique, anunciou terça-feira o presidente do Conselho de Administração do Instituto de Aviação Civil.
"É a primeira vez na história deste país que companhias estrangeiras concorrem para as rotas domésticas, como é o caso da Ethiopian Airlines e Malawi Airlines", disse João Abreu."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

UP UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA DE MOÇAMBIQUE, A MAIOR UNIVERSIDADE PÚBLICA DE MOÇAMBIQUE, VAI SER DIVIDIDA EM QUATRO UNIVERSIDADES

"UP será dividida em quatro universidades Beira (O Autarca) – Uma proposta de divisão da Universidade Pedagó- gica (UP) em quatro instituições do ensino superior será levada brevemente a apreciação do Conselho de Ministros para a sua aprovação. A iniciativa que se enquadra no esforço de descentralização da instituição, prevê a criação da UP Sede, UP Sul, UP Centro e UP Norte. A UP é a maior universidade pública do país.■ (R)"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE

BCI BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTOS, LEVOU ESTE ANO À FACIM SOLUÇÕES INOVADORAS

"BCI voltou a expôr soluções inovadoras na FACIM Maputo (O Autarca) – O Banco Comercial e de Investimentos (BCI) marcou novamente, este ano, presença na Feira Internacional de Maputo (FACIM), levando à exposição diversas soluções inovadoras. No Pavilhão da Agricultura, o stand do BCI, que mereceu a visita do Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, apresentou produtos e serviços mais especializados na área agrícola. O mesmo contou com gestores do Desk Agro, especialistas com valências necessárias para melhor orientar os visitantes da feira com interesse no sector da agricultura, enaltecendo o posicionamento estratégico do BCI como um Banco vocacionado e especializado para o financiamento ao sector do agronegócio em Moçambique. O BCI esteve igualmente presente no Pavilhão Ricatla, num stand onde estiveram em exposição produtos e serviços localizados. O mesmo contemplou uma Mini-Agência e áreas para demonstração de funcionalidades, compra virtual, adesão e contacto com Presidente Filipe Nyusi durante a visita ao stand do BCI na abertura da 53ª Edição da FACIM racuene, reuniu num único espaço diversos actores e sectores económicos de Moçambique, tornando-se num lugar privilegiado de encontros para o empresariado nacional e estrangeiro.■ o serviço daki via Internet (APP) e daki via Celular. Refira-se que o evento internacional, este ano na sua 53ª edição, a 7ª da sua realização em Ricatlha, Mar"
FONTE: JORNAL O AUTARCA DE MOÇAMBIQUE

MOÇAMBIQUE CRESCEU 4,6% EM JUNHO DE 2017, RELATIVAMENTE A JUNHO DE 2016, EM VOLUME DE NEGÓCIOS

Volume de negócios mensal de Moçambique cresceu 4,6% em junho face a 2016 - INE

Maputo - O índice geral de volume de negócios mensal de Moçambique aumentou 4,6% em junho deste ano relativamente ao mesmo mês de 2016, anunciou o Instituto Nacional de Estatística moçambicano.
O indicador agrega os diferentes setores de atividades económicas do país, refere nota a que a Lusa teve acesso na segunda-feira."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

FACIM FEIRA INTERNACIONAL DE MOÇAMBIQUE EM MAPUTO E OS EMPRESÁRIOS PORTUGUESES

  MOÇAMBIQUE

Portugueses apostam na Feira Internacional de Maputo para se afirmar no mercado

Maputo - A Feira Internacional de Maputo é uma tradição para algumas das empresas portuguesas que querem investir em Moçambique, contaram os representantes à Lusa. 
"O mercado moçambicano continua a ser um mercado que promete. Definitivamente, queremos expandir os nossos serviços", disse à Lusa Acílio dos Santos Silva, administrador da Jotelar."
FONTE: LUSA MOÇAMBIQUE